Política nacional é tema de debate no Plenário da Câmara

por Gilmar A.S.Nunes publicado 09/04/2018 16h44, última modificação 09/04/2018 16h44
Além dos temas locais - estes que são debatidos diariamente - prisão de Lula é um dos principais assuntos.

A Sessão Ordinária desta segunda-feira (09/04), após a leitura do expediente e os pedidos de providência dos parlamentares, iniciou-se com a aprovação do anteprojeto do vereador Carlos Nilo – PP referente ao estacionamento temporário e rotativo em frente as clínicas de fisioterapia do município e a aprovação de projetos de caráter de urgência na área da saúde, agricultura, pecuária e abastecimento.

Na Sessão Ordinária do dia 04/04 foi solicitado a urgência na votação da PLO 40. Desta forma, logo após a leitura dos pedidos de providência, a sessão foi suspensa por dez minutos para que os parlamentares que integram a Comissão de Infraestrutura, Mauricio del Fabro – PSDB; Carlos Nilo – PP, Antônio Zenoir – PSD e Leandro Oliveira – PT, se reunissem para debater o parecer sobre o PLO 40, para então o mesmo ser apreciado em plenário.

Ao fazer o uso da palavra, o vereador Luis Itacir – PT criticou a prisão do ex-presidente Lula e alertou para o risco de a crise política inviabilizar eleições justas em 2018. Voltando sua atenção às questões locais, o vereador denunciou a falta de alimentos na escola Joca Paiva e a ausência de pagamentos dos salários aos professores, além de afirmar que a terceirização não resolverá esses problemas. Por fim, convidou a comunidade santanense para a audiência pública que debaterá a proposta de terceirização da nossa merenda escolar, às 19 horas do dia 17/04.

O seguinte a fazer o uso da tribuna foi o vereador Marco Monteiro – REDE. Defendendo a prisão do ex-presidente, afirmou que “a primeira e a segunda estância julgam os fatos”, afirmando que “o presidente Lula entra para a história por ser o primeiro ex-presidente preso por cometer um crime comum”. Por fim, completou que “agora devemos prosseguir a caminhada e prender os restantes dos corruptos.

Maria Helena – PDT prosseguiu o expediente lembrou que esteve presente no recebimento dos mil sacos de roupas, uma doação de Gravataí ao nosso governo municipal. Mudando o tom, demonstrou sua indignação com a chegada do deputado estadual Edu Oliveira ao PDT, alegando que irá realizar uma ata de repúdio ao diretório estadual do seu partido. Além disso, criticou as críticas que a empresa de comunicação local “A Plateia” fez às ações recentes do governo municipal. Segundo a vereadora, “A empresa, raivosa por ter perdido suas benesses financeiras, atacou e mudou de lado”.

Dando continuidade, Mauricio Galo del Fabro – PSDB alegou que “estamos livres e soltos, com o semblante de missão cumprida”, referindo-se à prisão do ex-presidente Lula. “Há momentos na vida pública que devemos saber ganhar e saber perder. Ainda existem pessoas que acreditam no Robin Hood”, criticou a mobilização de aliados do ex-presidente.

Finalizando o expediente, o vereador Aquiles Pires - PT tornou pública sua pré-candidatura a deputado estadual nas eleições deste ano. Refletindo sobre o momento político nacional e sobre a importância do município cultivar sua imagem política fora do Rio Grande do Sul, afirmou que “a fronteira deve expor novos candidatos a âmbito nacional”.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.