Nesta quarta-feira parlamentares solicitam esclarecimentos sobre o tema da merenda escolar

por Equipe Imprensa publicado 05/07/2018 10h19, última modificação 05/07/2018 10h19

Nesta sessão desta quarta-feira (04), onde não houve ordem do dia, foi apreciado o expediente e logo após dado início às comunicações em grande expediente.

O Vereador Maurício Galo Del Fabro, antes do início do grande expediente, solicitou comunicações de liderança para manifestar-se em relação a estudos feitos pelo Departamento de Água e Esgoto para readequação dos valores cobrados. "Sempre serei contra ao aumento de qualquer taxa, tarifa ou imposto".

O primeiro a fazer uso da tribuna no grande expediente foi o Vereador Dagberto Lula Reis, que se manifestou em relação a audiência pública ocorrida na última terça-feira. "Quero dizer aqui que o poder executivo boicotou a audiência pública de ontem não enviando nenhum representante", declarou.

Dando sequência, o Vereador Leandro Lula Ferreira questionou a continuidade da prestação dos serviços de contratação de professores pela OSCIP Grupo Ação, Saúde e Educação. “Gostaria de ter uma definição se a OSCIP vai continuar prestando o serviço no município ou não. Outro questionamento é a respeito do Departamento de Estradas Rurais, até agora não mostrou a que veio”, exclamou Leandro.

Lídio Mendes – Melado expôs sua preocupação quanto a uma informação que recebeu relacionada à Secretaria Municipal de Educação. “Chegou a mim a informação de que a Secretaria de Educação está sem contador. É no mínimo uma vergonha”, declarou. O parlamentar também fez uso de comunicações de liderança. “Não podemos mais falar em governo anterior, chega disso. Temos que focar nas ações do governo atual pra fazer o melhor pelo município”, afirmou Melado.

Itacir Soares fez uso da tribuna para referir-se a um dos temas mais debatidos na corrente semana na Casa Legislativa. “Eu acredito que esta terceirização da merenda nem vá chegar na Câmara, porque os números mostram que é inviável, não tem como gerar economia”, salientou. O parlamentar também fez uso de comunicação de liderança. “Não adianta tanto se falar em governo de diálogo, mas as ações tomadas não serem embasadas no diálogo”, destacou.

A Vereadora Maria Helena, que além do grande expediente também fez uso de comunicações de liderança, respondeu as colocações feitas pelo Vereador Dagberto em relação a não representação do poder executivo na última audiência pública. “Boicote? Boicote é o que o governo do ex-prefeito Glauber fazia com esta casa. Quatro anos de governo e quatro anos sem vir aqui”, salientou.

Maurício Galo del Fabro, agora em grande expediente, fez afirmações relacionadas ao governo municipal. “Vejo um grande distanciamento entre a vice e o prefeito, o que me preocupa é que só quem perde com isso é a comunidade”, declarou.

Nas comunicações pessoais, o Vereador Romário Paz expôs seu ponto de vista quanto ao estudo de mudança do Código de Posturas do Município. "Em relação a retirada dos trailers, isso não foi uma proposta dos vereadores, é uma proposta do Poder Executivo. Convido a todos os donos destes estabelecimentos a comparecer aqui na casa para debater sobre isso, mas já declaro antecipadamente que sou contrário a este tipo de decisão", disse.

O Vereador Ulberto Navarro – Garrão fez uso da tribuna para comunicar que é contrário a terceirização da merenda escolar. "Quero dizer aqui que este vereador é totalmente contra a terceirização da merenda escolar e espero que meus colegas de bancada também. Se vier pra esta casa projeto relacionado a este tema, eu sou contra independente de quem for o proponente", declarou.

Finalizando as comunicações pessoais e também a sessão, o Vereador Carlos Nilo falou sobre o estudo de modificações do Código de Posturas do município e a respeito da audiência pública que tratou da terceirização da merenda escolar. “Deve-se esclarecer que o tema relacionado aos trailers se trata de uma proposta feita em comissão de estudos para a mudança do código, em conversa com os servidores da Secretaria de Planejamento. Não é um projeto ainda, e por mais que fosse, todo projeto é aberto para discussão, alteração, adequação. Parabenizo os vereadores Dagberto e Melado pela audiência pública, foi de grande proveito e esclarecimento”, disse Nilo.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.