Dívida com Santa Casa

por Gilmar A.S.Nunes publicado 16/02/2016 08h40, última modificação 16/02/2016 08h57
Vereador Dgberto Reis apela para que o Governador Sartori pague o que deve a Santa Casa.

    Em pronunciamento na tribuna da Câmara de Vereador, o vereador Dagberto Reis , líder do governo e presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, fez um apelo para que o governador, José Ivo Sartori, pague o que o Estado deve ao hospital Santa Casa de Misericórdia. Dirigindo-se aos vereadores da base de sustentação do governo (PP, PSB, PSDB e PDT) e especialmente do PMDB, partido do governador, Dagberto Reis afirmou que a disputa eleitoral que se aproxima e as diferenças ideológicas devem ser deixadas de lado neste momento para que a Santa Casa possa receber o que tem direito pelos serviços prestados ,pagar os trabalhadores e seguir atendendo a população santanense. Ele informou que na ultima sexta-feira, dia 12, o hospital recebeu um saldo de R$ 480 mil, relativo aos meses de outubro e novembro de 2015. O valor mensal que deveria já ter sido repassado relativo aos meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016 é superior a R$ 2 milhões, já que o repasse mensal conforme a contratualização é de R$ 1 milhão e 86 mil reais. Tramita na Justiça uma ação do hospital contra o governo do Rio Grande do Sul, para que o valor seja quitado. O municipio repassa mensalmente a Santa Casa R$ 232 mil e já esta adiantado o pagamento de março de 2016.

    Dagberto Reis defende agilidade no processo de passagem do município para a saúde plena, o que vai permitir que o recurso destinado pelo governo federal venha direto e não passe pelo Estado que tem se apropriado indevidamente destes valores. " Para se ter uma ideia ,do total contratualizado R$ 750 mil vem do governo federal . Este recurso caso, estivéssemos na plena o município já teria recebido. A direção do hospital através do presidente do Conselho Gestor , Virlei Becker e a secretária de saúde do município, Natália Steinbrenner , tem trabalhado para que Livramento passe para a saúde plena, o que deverá ocorrer no próximo mês de abril. " Precisamos resistir para que a Santa Casa não feche as portas. O prefeito Glauber foi corajoso ao não deixar a população sem hospital , mas será necessário o apoio de todos os agentes politicos, independente de partido, para que o hospital continue atendendo a comunidade.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.